Afinal, para que servem os testes em Paul Ricard?

Teste de pneu não é pré-temporada

A afirmação acima pode parecer boba, mas há quem confunda.

É só ver carro na pista e o fã de Fórmula 1 já fica mais animado e ansioso, até mesmo preocupado. Mas é muito importante ressaltar que, apesar da imensa importância dos testes realizados em Paul Ricard (França), a temporada de 2016 ainda não começou e tampouco a pré-temporada. O foco dos testes não é a performance dos carros e sim o desenvolvimento dos pneus destinados à pista molhada, já que o principal laboratório de pneus (os treinos oficiais e corridas) raramente dão oportunidade pra esse tipo de teste. Sendo assim, o fato de Ricciardo ter dominado o teste ontem não significa a reação da RBR e o fato de a McLaren ter apresentado problemas ontem e hoje não significa necessariamente que a mesma agonizará no limbo das últimas posições mais uma vez.

Objetivo

O objetivo principal dos testes é, a partir de um extensivo programa com variados pilotos, carros e composições diferentes de pneus de chuva pesada, indicar o pneu que melhor se adequará a 2016. Apenas versões de 2015 dos carros são autorizadas a participar do evento e nenhuma peça ou inovação é permitida. O fato de serem utilizadas apenas versões antigas (extremamente usadas) dos carros e das unidades de potência justifica também os problemas enfrentados pela McLaren, já que no ano passado a equipe apresentou resultados sofríveis.

Clima

O circuito de Paul Ricard, em Le Casttelet (França), foi equipado com um sistema sofisticado de irrigação, o que permite à organizadora do evento, produzir os mais variados tipos de “chuva” que desejarem. Podendo variar, por exemplo, das águas torrenciais da Malásia à chuva incessante do Reino Unido.

Piloto

No primeiro dia de testes, Raikkönen, Ricciardo e Vandoorne realizaram mais de 80 voltas no Circuito, sendo que Ricciardo conseguiu a melhor marca e Raikkönen a pior. Kimi inclusive chegou a dizer que preferia os pneus de chuva de 2015, mas acrescentou que ainda era muito cedo para tirar conclusões. Hoje, 26 de janeiro, os testes serão realizados por Vettel, Kvyat e Vandoorne. A Pirelli ressaltou que é de vital importância o retorno que o piloto fornece sobre a experiência com o pneu, que, aliada aos resultados da telemetria e dos sensores, tornarão a fornecedora capaz de fornecer a melhor solução em pneu de pista molhada para 2016.