Nico Rosberg merece ser campeão?

 20156221624113_rosberg-red-bulletin_O

 2016 mal começou e todas as apostas já apontam para um campeão da temporada: é da Mercedes, mas não é Hamilton. Será que Nico Rosberg, finalmente, vai levar seu primeiro título? Ele merece ser campeão?

A discussão está bombando no mundo da Fórmula 1, exatamente porque vários campeões iniciaram seus vitoriosos campeonatos vencendo as 3 primeiras corridas do ano. Coincidência? A história é, na verdade, maior que isso. Rosberg vem na cola de Hamilton desde que o inglês levou seu primeiro campeonato pela equipe alemã (segundo da carreira). A rivalidade dos dois (mais dramatizada ainda pelas imagens dos dois meninos na época do kart que a mídia adora) é algo que, se por um lado fica ignorada pela supremacia da equipe frente a Ferrari, Red Bull e Williams, por outro chama a atenção pelas brigas dentro e fora da pista. Fora, devido as personalidades opostas dos companheiros: enquanto Hamilton é festeiro, solteiro e amante do mundo pop, Rosberg é casado, teve o primeiro filho recentemente e não costuma causar “barulho” fora dos autódromos.

Rosberg-Hamilton-Karting

Filho do campeão de 1982, Rosberg foi campeão da GP2 em 2005 e entrou na equipe Williams de F1 em 2006. Desde então, a carreira só cresce: são 16 vitórias e 43 GPs disputados, com 22 poles. Esse ano, Nico se mostra claramente mais confiante e maduro, tendo uma ótima perspectiva para o campeonato. Porém, não anda fazendo muito alarde com suas 3 vitórias consecutivas, mesmo tendo aberto 36 pontos de vantagem para Hamilton, segundo colocado no campeonato. O alemão tem lembrado que essa temporada de 2016 será a mais longa já feita, restando ainda 18 GPs.

Nico Rosberg (GER) Mercedes GP with his father Keke Rosberg (FIN). Formula One World Championship, Rd 1, Bahrain Grand Prix, Qualifying Day, Bahrain International Circuit, Sakhir, Bahrain, Saturday 13 March 2010.

O inglês argumenta que, até aqui, não teve chances de brigar igualmente com Rosberg, o que ficou claro no último GP da China com os problemas no carro. A última corrida, aliás, foi uma das melhores e mais malucas dos últimos anos. Nico teria ganho se não fossem os problemas de Lewis, as Ferraris se tocando na largada? Muitos acreditam que é sorte, boa fase. O que Nico vem apresentando, na verdade, é uma boa fase resultante de trabalho árduo, tanto dele mesmo quanto da equipe Mercedes. Sua evolução é clara e espera-se que ele e Lewis levem a briga pelo campeonato até Abu Dabhi (imaginando-se que Ferrari e RBR não terão condições de alcançar as Mercedes, o que seria muito melhor se ocorresse).

rosberg-ed-hamilton-sono-già-a-14-doppiette

O campeonato 2016 está muito bom até aqui não só pelo destaque de Rosberg sobre Hamilton. Há de se salientar, também, que a manutenção do regulamento técnico pela FIA deu oportunidades de avanços para as equipes menores. Ferrari e Red Bull estão rendendo mais que no ano passado e, por último e não menos importante, a escolha dos compostos de pneus vem sendo uma grande ferramenta para esquentar as disputas durante as corridas (a exemplo da estratégia que Nico e Felipe Massa utilizaram no último final de semana em Xangai).

Por mais ótimo que seria ver uma Ferrari campeã (Räikkönen, de preferência, que deve se aposentar após essa temporada) ou uma RBR, o vice-campeão de 2014 e 2015 merece levar seu primeiro título. A hora é agora, todas as oportunidades estão a seu favor. Felizmente, o campeonato está só começando e muita coisa vai rolar até novembro. Quem ganha somos nós, fãs, na expectativa de um ano emocionante (porque Hamilton levando o título com corridas de antecedência, já deu).

2014716194147_rosberg alemanha campea_DR