[GP Malásia] Plot twists na madrugada…ainda bem!

por Jaqueline Trevisan Pigatto

rbr

“Plot twist” é um termo comumente usado em séries e filmes, que se refere a uma reviravolta na história, um ponto surpreendente no decorrer dos fatos que muda tudo. Cabe também para definir o GP da Malásia de 2016.

A começar pela largada, o primeiro plot twist: Vettel saiu bem, mas tentando passar Verstappen, atingiu Rosberg acidentalmente. O líder do campeonato caiu para 17°, tendo portanto uma longa corrida de recuperação pela frente. Já Sebastian será investigado no pós-corrida, pois a FIA não considera ter sido um toque normal, sem culpados.  Todas as esperanças da Ferrari estavam então em Räikkönen, que entregou uma boa corrida. Logo nas primeiras voltas, fez uma bela ultrapassagem em Perez e assumiu a quarta posição, deixando as RBR entre ele e Hamilton.

largada

As estratégias de paradas e pneus, como sempre, foram determinantes, ao menos na primeira metade da corrida. Mesmo com as brigas de RBR, Ferrari e as Force India vindo fortes entre os 7 primeiros, o domingo parecia tranquilo para Hamilton, seria uma vitória fácil, mesmo com Rosberg abrindo caminho perfeitamente e se aproximando dos líderes.

Felipe Massa teve sua corrida comprometida antes mesmo da largada, com problemas no carro. As McLarens fizeram bonito na medida do possível. Destaque para Fernando Alonso, que largou em último e chegou em 7°. As disputas entre Ricciardo e Verstappen não deixaram o sono atingir o fã brasileiro, assim como as ultrapassagens de Rosberg, incluindo uma polêmica sobre Räikkönen. Em uma manobra arriscada, o alemão tocou no finlandês, mas nada grave. Momentos depois, Nico sofreu uma punição de 10 segundos de acréscimo ao seu tempo final de prova.

kimi

Eis que na volta 41, das 56, ocorre o plot twist de número 2: o motor do líder, Lewis Hamilton, o deixa na mão, e o inglês dramaticamente abandona o GP. Aos gritos de “NO, NOOO, NOOOO” pelo rádio, Hamilton viu a liderança do campeonato escapar pelos dedos. Agora só restava a Rosberg fazer sua parte, e ele fez.

ham

Mas a corrida ainda não estava decidida: Verstappen pressionava, e muito, o líder Ricciardo, que aguentou bravamente por pouco mais de 10 voltas. Vitória merecidíssima do australiano, que finalmente pôde dar o troco no parceiro de equipe (que, aliás, completou 19 anos de idade ontem). Rosberg conseguiu manter mais de 10 segundos de vantagem para Räikkönen, que chegou em 4°, e assim conseguiu uma terceira posição com gostinho de vitória.

ric

Os pilotos tem agora apenas alguns dias para respirarem, já que no próximo final de semana a F1 chega ao Japão. Esperamos que aconteça outra corrida que não nos deixe dormir!

Confira abaixo como terminou o GP da Malásia e como está o campeonato de pilotos.

corrida

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

Posição

Piloto

Pontos

1

Nico Rosberg

288

2

Lewis Hamilton

265

3

Daniel Ricciardo

204

4

Kimi Raikkonen

160

5

Sebastian Vettel

153

6

Max Verstappen

147

7

Valtteri Bottas

80

8

Sergio Perez

74

9

Nico Hulkenberg

50

10

Fernando Alonso

42

11

Felipe Massa

41

12

Carlos Sainz

30

13

Romain Grosjean

28

14

Daniil Kvyat

25

15

Jenson Button

19

16

Kevin Magnussen

7

17

Jolyon Palmer

1

18

Pascal Wehrlein

1

19

Stoffel Vandoorne

1

20

Esteban Gutierrez

0

21

Marcus Ericsson

0

22

Felipe Nasr

0

23

Rio Haryanto

0

24

Esteban Ocon

0