[GP Cingapura] Hamilton mais líder do que nunca!

Vettel roda e Hamilton se isola na liderança

 

Por Júnior Ribeiro

 

O campeonato se aproxima do fim, mas isso não significa menos emoção. Quando as férias de verão começaram, Vettel liderava com 14 pontos de vantagem (202 a 188). Daí vieram os Grandes Prêmios da Bélgica e da Itália, Hamilton fez o dever de casa e conquistou as duas vitórias, Vettel conquistou um segundo e um terceiro lugar respectivamente. Com isso Hamilton chegava a Cingapura liderando por 3 pontos, numa pista que favorecia mais a Ferrari do que a Mercedes. Seria uma pena se as duas Ferrari se tocassem e saíssem da prova ainda na largada e foi o que aconteceu. Com isso Hamilton venceu e fez com que a diferença para Vettel se tornasse o dobro (28 pontos – 263 a 235) da que ele sofria antes da segunda parte do campeonato.

O Acidente

Num circuito travado, numa prova longa e com surpresas, uma discussão com bastante repercussão foi o acidente na largada. Afinal de quem era a culpa? Vettel, Räikkönen ou Verstappen? A decisão ficaria para depois da prova.

Julgamento – Por que a culpa seria de Vettel?

Segundo a maioria dos fãs, Vettel se movimentou excessivamente para a esquerda, prendendo Verstappen entre ele e Räikkönen, que acabou se chocando.

Julgamento – Por que a culpa seria de Verstappen?

Um sutil movimento de Verstappen, também para a esquerda, teria sido a causa do toque em Räikkönen, o que causou as colisões subsequentes.

Julgamento – Por que a culpa seria de Räikkonen?

Räikkönen largou melhor do que Verstappen e rapidamente se colocou ao seu lado esquerdo. Um sutil movimento para a direita poderia ter sido o culpado. Contra o finlandês também pesa o risco que ele expôs Vettel, ao se colocar na briga pela liderança (O que pode gerar problemas para ele com a Ferrari).

Elementos Surpresa

Chuva

Pela primeira vez na história da Fórmula 1 tivemos uma corrida noturna com chuva, que foi um elemento diferencial muito importante. Dificultou muito a visibilidade e proporcionou uma mudança de estratégia muito importante. E para dificultar ainda mais, a pista começou a secar, obrigando o uso dos pneus de pista seca.

Tempo de Prova

Com a chuva, incidentes e entradas de Safety Car, o tempo logo se mostrou curto nesse GP que é considerado uma prova de resistência. Prevista para 61 voltas, a prova se encerrou após a conclusão da volta 58, com a duração de 02:03:23.543.

Expectativas

Estamos caminhando para o Grande Prêmio da Malásia e com apenas 6 provas pela frente, o campeonato parece decidido, com Vettel precisando de um milagre para se tornar pentacampeão. Além do mais, Bottas já não aparece tão distante com seu terceiro lugar.

Não perca um detalhe! Até a próxima!