[GP China] Corrida Maravilhosa

Rosberg, Massa, Ferrari, Red Bull e só faltou a chuva

            Uma corrida a altura dos fãs, foi o que vimos na madrugada do dia 17 de abril de 2016. Algo que há muito não se via, um verdadeiro show de ultrapassagens, um show de corrida. Uma corrida que começou quente e terminou fervendo, com brigas constantes e sem tempo pra brincadeira. A largada iniciou-se com um belo toque de Vettel em Kimi, que segundo o alemão foi consequência de uma invasão de espaço de Kvyat. O tetracampeão ao terminar a corrida pediu desculpas à equipe e ao companheiro pelo toque que acabou levando o finlandês a trocar o bico do carro e não aparentou cara de grandes amigos ao piloto de sua antiga escuderia (Red Bull).

            Quem também se envolveu em confusão logo no início foi o tricampeão Lewis Hamilton, que se chocou com Felipe Nasr e teve a asa da frente arrancada. Hamilton, que não está tendo um excelente início de temporada e que já vinha sofrendo nesse final de semana (inclusive largando em último) iniciou uma verdadeira corrida de recuperação, aproveitando duas vezes um Safety Car logo no início da corrida, provocado pela presença de destroços na pista.

            Ricciardo conseguiu saltar sobre Rosberg e ostentou a liderança por algumas poucas voltas. Chegou a ser ultrapassado por Nico, mas seu pneu estourou em plena reta e teve que ir aos boxes. Felipe Massa saltou de décimo para sétimo e em meio à loucura do início de prova e chegada do Safety Car permaneceu na pista enquanto os outros aproveitavam a oportunidade, o que o fez saborear mais uma vez o gosto de estar em segundo por algumas voltas. O medo passou a pairar sobre a possível estratégia do piloto.

Gráfico com as mudanças de posição durante a corrida

Gráfico com as mudanças de posição durante a corrida

ROSBERG

            Sim, temos uma Mercedes vencendo a corrida e isso poderia significar uma corrida “chata”, mas isso com certeza não foi o que aconteceu. O show de ultrapassagens estava tão movimentado que chegou-se a esquecer que na ponta havia um Nico “Modo Campeão” Rosberg que estava voando baixo, sem encontrar qualquer tipo de empecilho à sua vitória.

HAMILTON

            O maior trunfo de Hamilton também pode ser considerado seu maior problema. Sim, ele conseguiu recuperar 15 formidáveis posições durante a corrida, mas tendo em conta que as Mercedes facilmente davam uma volta em cima dos 15 últimos colocados, isso não é lá uma grande vantagem. Vale ressaltar que após fracassar em ultrapassar Felipe Massa, Lewis foi espetacularmente superado por Ricciardo e também ultrapassado por Raikkonen. Sim, ele saiu do último lugar e conquistou pontos, mas mesmo assim esse não é um final de semana cuja foto Hamilton pendurará em sua parede.

FERRARI e RED BULL

            A presença de Mercedes, Ferrari e Red Bull no pódio nos dá uma dica das três principais forças presentes nesse GP e até mesmo no campeonato. Está cada vez mais claro que a Red Bull conseguiu finalmente superar a Williams e briga seriamente contra Ferrari e quem sabe contra a Mercedes. A Red Bull conseguiu manter um ritmo impressionante, fazendo com que Kvyat subisse ao pódio e Ricciardo alcançasse o quarto lugar, mesmo após o estouro do pneu.

FELIPE MASSA

            Uma corrida cuja foto deve se pendurar na parede. Após ter feito uma boa largada e herdado algumas posições com a entrada precoce dos outros pilotos aos boxes, Felipe Massa se manteve firme na estratégia de fazer uma parada a menos e seguiu em segundo. Massa em sua primeira parada optou por pneus macios e na segunda por pneus médios, que duraram até o fim da corrida. E foi no stint do pneu médio que o piloto brasileiro se superou, marcando seus melhores tempos: era outra Williams. Aos poucos de distanciou de Bottas, mas logo o perigo apareceu: Lewis Hamilton. Ninguém esperava que Massa durasse mais do que duas curvas a frente do melhor carro e do “melhor piloto” (há muitas controvérsias) do grid, mas ele durou não só duas curvas, durou até o fim da corrida. Utilizando toda a sua experiência e fazendo com que Lewis errasse algumas vezes, Felipe fez sua Williams resistir ao carro de Hamilton com asa móvel aberta na maior reta do calendário e isso é para poucos. Um show de pilotagem, de corrida e de experiência. A disputa estava tão boa que a transmissão até se esqueceu que havia outros pilotos na pista, inclusive havia um tal de Rosberg na ponta.

Massa

            Mesmo levando em conta que Hamilton provavelmente tinha problemas em seu carro, é plenamente heroico resistir da forma com que ele resistiu. E a alegria pela manutenção do sexto lugar no GP era clara. Massa estava efusivo e uma legião de fãs também.

A REALIDADE DO CAMPEONATO

Ainda é muito cedo para tirar qualquer conclusão sobre o campeonato e não se pode subestimar a competitividade de Hamilton tendo por base apenas o início da temporada. Aparentemente ele está muito equilibrado e tenta não se desesperar, já que ainda falta uma imensidão pela frente. Segue a expectativa para o próximo GP e a esperança por emoções como essa, que inclusive possam envolver a primeira posição. Seja como for, esse já pode ser considerado o melhor GP do ano até agora, só faltou uma participação especial da chuva para corrida ganhar um “Oscar”.

China 2016 Corrida

Driver Standings