[GP BAHREIN] Dias de Ferrari, Vitória da Mercedes

Do topo ao abismo, surge uma lenda

 

por Júnior Ribeiro

 

Quase Redenção

Uma grande corrida! Não há como negar, o GP do Bahrein foi uma bela e competitiva corrida, como poucas nos últimos anos. A Ferrari que vinha sob pressão após o fraco desempenho na Austrália, parecia ter superado todos os seus problemas e realizava um final de semana impecável com os dois carros na primeira fila. Após a largada e algumas trocas de posição, tudo parecia resolvido novamente – as Ferrari estavam na ponta, com Leclerc retomando a primeira posição de Vettel inclusive.

Mercedes e suas estratégias

Na primeira parada, Hamilton foi calçado com pneus supermacios, ao passo que Vettel (seu oponente mais próximo) fez o que era previsto e colocou pneus macios. Aparentemente a intenção da Mercedes era superar as Ferrari com voltas voadoras e colocar alguma pressão sobre a equipe italiana. Não surtiu muito efeito. Com um carro superior, Ferrari anulou a vantagem do pneu e começou a se destacar na prova novamente.

Desse ponto de vista, parecia mais um equívoco na escolha da Mercedes.

Vettel e suas rodadas

No obscuro mundo dos “memes”, Vettel é bem citado por suas rodadas em momentos inoportunos. Dessa vez não foi diferente, após a segunda parada e brigando por posição com Hamilton, o alemão acabou girando e, como se não bastasse, a asa dianteira de seu carro se soltou logo após. Como apenas as Ferrari pareciam capazes de competir entre si, estava indicada uma vitória mais fácil para Charles Leclerc.

Leclerc: Sorte, Azar e Sorte

Tudo parecia acertado para a primeira vitória do jovem monegasco e ele mantinha uma confortável e segura distância para Lewis Hamilton. No rádio então surgia, em tom de desespero, o que quase ninguém queria ouvir: problemas de potência. A Ferrari de Leclerc estava com problemas na recuperação de energia e tinha um déficit especialmente visível nas retas. Era questão de tempo até ele ser superado pelas Mercedes e assim aconteceu. Charles saiu do topo e mergulhou num abismo em questão de segundos.

O drama estava instalado e nos boxes da Ferrari havia um clima de tristeza profunda, pois aparentemente nem mesmo no pódio conseguiriam chegar. Surge então o alívio: as duas Renault abandonam numa posição crítica e trazem o Safety Car para a pista nas voltas finais, impedindo que Verstappen tivesse a oportunidade de tirar Leclerc definitivamente do pódio.

Destaque-se que Leclerc, apesar de tudo, conseguiu marca a volta mais rápida e conquistou um ponto a mais por isso.

Comentários Finais

Quem vê o resultado final da prova está longe de compreender o que aconteceu hoje no circuito de Sakhir, no Bahrein. As Ferrari tiveram um comportamento muito superior ao demonstrado na corrida anterior e o próprio Hamilton alertou para a ilusão da vitória conquistada pela equipe alemã – é preciso mais do que isso para garantir a vitória no final do campeonato e eles precisam encontrar uma solução efetiva.

Bottas continua liderando o campeonato, com Hamilton atrás por apenas um ponto (a volta mais rápida de Bottas na Austrália teve seus benefícios). Em terceiro lugar aparece Verstappen, seguido por Leclerc e Vettel. No mundial de construtores Mercedes se destaca na frente, seguida por Ferrari e Red Bull. Confira no link a tabela completa.