[GP AUSTRÁLIA] 2017 começa com… Hamilton!

por Jaqueline Trevisan Pigatto

O primeiro treino classificatório do ano começou com notícias de Lance Stroll. O novato bateu ao final do terceiro treino livre e foi obrigado a trocar a caixa de câmbio, perdendo 5 posições no grid. Felizmente, a Williams conseguiu preparar seu carro para participar da classificação oficial. Outra novidade foi a presença de Antonio Giovinazzi, substituindo Pascal Wehrlein para a Sauber, que se machucou na Corrida dos Campeões em janeiro. O italiano é o atual vice-campeão da GP2.

A transmissão oficial da F1 estreou essa nova era da Liberty Media com falhas na divulgação dos tempos das voltas durante o Q1. A Sportv, responsável pela transmissão no Brasil, teve que esclarecer aos espectadores que não tinha poder de inserir tais resultados em tempo real e ao fim da primeira parte do treino os dados já apareciam em tela, mantendo-se estáveis pelo resto da classificação.

O Q1 ocorreu sem grandes problemas. As Ferrari foram as únicas a utilizar pneus super-macios, enquanto a maioria dos pilotos foi de ultra-macios. Os eliminados foram Giovinazzi, Magnussen, Vandoorne, Stroll e Palmer. A briga pelas primeiras posições esteve acirrada a todo momento, com os pilotos da Mercedes brigando entre si, assim como os da Ferrari pelas terceira e quarta posições.

Já o Q2 teve 100% dos tempos marcados com pneus ultra-macios. As Mercedes lideraram, seguidas pelas Ferrari e pelas RBR. As Force India que tiveram um bom desempenho no Q1 não conseguiram manter a consistência na segunda parte. Ficaram de fora do Q3 Perez, Hulkenberg, Alonso, Ocon e Ericsson.

Os australianos tiveram uma má surpresa logo no início do Q3: Daniel Ricciardo, da RBR, bateu sozinho ao final da curva 14 e provocou uma bandeira vermelha, enquanto mantinha a quinta posição. A briga pela pole foi protagonizada pelas Mercedes: Hamilton e Bottas revezavam a primeira posição, que acabou com o inglês. A segunda colocação ficou com Vettel, seguido por Bottas e Räikkönen. Destaque para a Haas de Grosjean, que ficou com a sexta posição. O brasileiro Felipe Massa foi o sétimo.

Abaixo você confere o grid de largada. O GP da Austrália começa às 2h da manhã, horário de Brasília.