[GP Alemanha] Vitória das ordens de equipe

por Jaqueline Trevisan Pigatto

O surpreendente GP da Alemanha trouxe tudo o que os fãs de uma boa corrida gostariam de ver: ultrapassagens, chuva, correria nos boxes, a imprevisibilidade. Infelizmente, também trouxe aquilo que os fãs menos gostariam de ver: ordens de equipe que decidem o resultado final da prova.

O fim de semana parecia perfeito para Sebastian Vettel. Após uma conquista difícil da pole position no sábado, e com a quebra de Hamilton que o deixou largar na 14a colocação, o piloto da Ferrari e até então líder do campeonato tinha tudo para ter sua primeira vitória da carreira em Hockenheim.

Porém, a sorte de Lewis Hamilton parece ter voltado. O inglês vinha fazendo a corrida de recuperação que lhe era esperada, foi rapidamente do 14° lugar para o 5°, atrás de Verstappen, Räikkönen, Bottas e Vettel. Räikkönen foi o primeiro deles a fazer o pit stop, o que por fim o deixou como líder da prova, com Vettel em 2°. Foi então que a Ferrari (e até mesmo Vettel pelo rádio) protagonizou o primeiro momento lamentável da prova, ordenando que Räikkönen desse passagem para o alemão, líder do campeonato.

Novamente na liderança da corrida, a alegria de Vettel durou pouco. Com a chegada da chuva (e um caos que se instaurou na pista), o piloto da Ferrari perdeu aderência e bateu sozinho. Era tudo o que Hamilton mais queria e, mesmo com uma pequena confusão com a Mercedes para o pit stop, conquistou a liderança da prova.

Já as RBR, que chegaram a liderar os treinos livres na sexta-feira, não tiveram tanta sorte. Ricciardo, que vinha fazendo uma bela prova (da última colocação chegou a ficar em 6°), quebrou, enquanto Verstappen foi prejudicado por erro de estratégia da equipe. Outros destaques ficaram por conta de Hulkenberg (5°), Grosjean (6°) e Ericsson (9°).

Com Safety Car na pista, a relargada trouxe uma nova expectativa para a decisão da prova. Hamilton liderava, seguido por Bottas e Räikkönen. O finlandês da Mercedes ameaçou Lewis logo após a bandeira verde, mas a equipe Mercedes lhe pediu que mantivesse sua posição. Foi o segundo momento lamentável de uma prova que vinha cheia de emoções. O pódio foi composto por esses três mesmo, mas se não fossem as ordens de equipe, os finlandeses talvez tivessem resultados mais satisfatórios.

Abaixo você confere o resultado final da prova e o campeonato de pilotos, agora liderado por Hamilton, que tem 17 pontos de vantagem sobre Vettel. O próximo GP é na Hungria, já no próximo final de semana.