[GP Abu Dhabi] Nico “Campeão” Rosberg

Temos mais um piloto no seleto time dos campeões

por Júnior Ribeiro

            Yas Marina, uma das pistas mais longas do campeonato, mas que dificilmente oferece grandes emoções devido ao seu traçado razoavelmente travado. O GP do Brasil ofereceu um belíssimo espetáculo e os ânimos estavam acesos para esse final de semana. O campeonato pendia para Rosberg, mas Hamilton nunca fui um piloto para ser desconsiderado, muito menos subestimado.

            Mesmo com a real vantagem, por precisar apenas subir no pódio e ter um carro significativamente superior aos outros times, a tensão parecia dominar o ar de Abu Dhabi.

A Corrida

            Logo depois da largada, Verstappen, o menino a ser temido, rodou e foi parar no pelotão final. Mas ainda tínhamos Ricciardo, Vettel e Räikkönen para auxiliar o trabalho de Lewis. Com uma largada tranquila, os pilotos da Mercedes seguiram nas duas primeiras posições a maior parte da corrida, sendo apenas superados momentaneamente por Vettel que retardou a sua parada.

            O menino Verstappen “ressurgiu das cinzas” e após também retardar a sua parada chegou novamente ao pelotão da frente, fez uma sequência de ultrapassagens e partiu para ameaçar Nico Rosberg.

            Desde o primeiro terço da corrida, Hamilton começou a traçar a sua estratégia, visto que vencer não seria o suficiente, era necessário fazer Rosberg sair do pódio. Sendo assim, o piloto britânico manteve um ritmo lento, na esperança de que os adversários fossem capazes de alcançar seu companheiro de equipe. A princípio a missão parecia estar nas mãos de Verstappen, mas logo foi possível ver um “foguete” vermelho de pneus supermacios: a Ferrari de Vettel. Fazendo uma série de ultrapassagens, Vettel logo chegaria em Rosberg, momento que protagonizou ao menos 5 voltas em apneia. Haja nervo, haja coração.

            Apesar de tudo, as probabilidades jogaram a favor e Nico Rosberg se torna o mais novo Campeão Mundial de Fórmula 1.

cyrw4z7wgaacsn6

Uma corrida com muito significado.

            O GP de Abu Dhabi também marcou a saída de Jenson Button, que abandonou a prova devido a um problema na roda dianteira. Além disso marca a despedida oficial de Felipe Massa que a tantos emocionou no Grande Prêmio do Brasil. O brasileiro finalizou em nono.

            Abandonaram a prova os pilotos Magnussen, Bottas, Button, Kvyat  e Carlos Sainz Jr (tocado por Palmer).

Final do Campeonato.

            O ano de 2016 foi um ano positivo para a Fórmula 1, apesar do domínio quase absoluto desempenhado pela Mercedes. Para o ano que vem, com o novo regulamento, espera-se a reação de grandes equipes como Ferrari e Red Bull, além da evolução de McLaren e Renault.

abu-dhabi-2016-corrida

POS

PILOTO

EQUIPE

PTS

1

Nico Rosberg

MERCEDES

385

2

Lewis Hamilton

MERCEDES

380

3

Daniel Ricciardo

RED BULL RACING TAG HEUER

256

4

Sebastian Vettel

FERRARI

212

5

Max Verstappen

RED BULL RACING TAG HEUER

204

6

Kimi Räikkönen

FERRARI

186

7

Sergio Perez

FORCE INDIA MERCEDES

101

8

Valtteri Bottas

WILLIAMS MERCEDES

85

9

Nico Hulkenberg

FORCE INDIA MERCEDES

72

10

Fernando Alonso

MCLAREN HONDA

54

11

Felipe Massa

WILLIAMS MERCEDES

53

12

Carlos Sainz

TORO ROSSO FERRARI

46

13

Romain Grosjean

HAAS FERRARI

29

14

Daniil Kvyat

TORO ROSSO FERRARI

25

15

Jenson Button

MCLAREN HONDA

21

16

Kevin Magnussen

RENAULT

7

17

Felipe Nasr

SAUBER FERRARI

2

18

Jolyon Palmer

RENAULT

1

19

Pascal Wehrlein

MRT MERCEDES

1

20

Stoffel Vandoorne

MCLAREN HONDA

1

21

Esteban Gutierrez

HAAS FERRARI

0

22

Marcus Ericsson

SAUBER FERRARI

0

23

Esteban Ocon

MRT MERCEDES

0

24

Rio Haryanto

MRT MERCEDES

0