Austrália, Rosberg e Alonso

Austrália, Rosberg e Alonso

As emoções do primeiro GP do ano

Após uma segunda volta de apresentação por causa de Kvyat, que parou antes de alcançar sua posição no grid, a corrida foi inicialmente marcada pela péssima largada das duas Mercedes, em especial a de Hamilton, que despencou para o 6º lugar. No entanto, também ficou marcada pelo salto dado pelas duas Ferrari, com Vettel tomando a primeira posição e Kimi a segunda. Com o início das paradas nos boxes várias estratégias foram se desenhando, com Vettel preferindo o uso de supermacios, para não perder a liderança.

Alonso x Gutierrez

O retorno de Gutierrez à Categoria Máxima do Automobilismo marcou um dos mais assustadores acidentes dos últimos tempos. Ao ser espremido, Alonso errou o ponto de freada e atingiu o carro de Gutierrez, capotando duas vezes e deixando a McLaren irreconhecível. Felizmente foi constatada que a segurança da Fórmula 1 ainda é eficaz e, apesar da leve tontura, Alonso saiu por próprios meios do carro.

Homem de Gelo e o Cavalinho Rampante

As duas Ferrari ainda davam o que falar, quando o carro de Kimi apresentou problemas. Ele se dirigiu aos boxes e um pequeno foco de incêndio foi apagado. O sonho da dobradinha do Cavalinho Rompante já não existia, mas ainda havia fãs sonhando com o carro vermelho de Vettel na ponta. A longo prazo, a preferência por pneus mais rápidos em detrimento dos mais duráveis fez com que Vettel trocar mais uma vez, agora por pneus macios. O alemão conseguiu chegar em Hamilton, mas como insistentemente brada um certo narrador “chegar é uma coisa, ultrapassar é outra”.

Troféu Gandalf

Quando a Mercedes de Hamilton se aproximou da Toro Rosso de Verstappen o pensamento foi simples: já passou. No entanto não foi o que aconteceu. Hamilton tentou, se contorceu, manobrou, mas a Toro Rosso continuou na frente. Sob bandeira vermelha, devido ao acidente entre Alonso e Gutierrez, Hamilton chegou a dar uma espiadinha nada discreta no carro de Verstappen.

Já no final da corrida quem não se deixou ultrapassar foi Hamilton. Vettel vinha tirando tempos razoáveis volta a vota, mas empacou na traseira da Mercedes. Por fim, o desgaste dos pneus tornou a direção mais arriscada, o que ocasionou uma saída de pista.

Você não vai passar

Você não vai passar

Williams, Toro Rosso e Rádio Verstappen

Ao ouvir a narração, a impressão que se tem é que a salvação da Williams se encontra no novo bico. Visto que o atual não atende as necessidades do atual carro. Seja como for, a Williams teve muita dificuldade para demonstrar que é a terceira força do campeonato. Resta esperar o novo bico para termos certeza se é apenas uma coisa passageira.

Em contrapartida, a Toro Rosso se mostrou muito arrojada e logo de início mostrou ter muito mais resposta que os carros da Williams. Ainda que tenham terminado algumas posições atrás, é importante observar o exponencial crescimento da STR, que voltaram a ser impulsionados pela Ferrari.

E por falar em Toro Rosso, quem usou e abusou do rádio foi Max Verstappen, a maior parte do tempo reclamando da falta de iniciativa de seu companheiro de equipe, Carlos Sainz Jr. Atrasado no pitstop, Verstappen ficou atrás de Sainz e proporcionou um dos momentos Gandalf ao não conseguir ultrapassá-lo.

Haas

Embora Gutierrez tenha sido vítima do acidente com Alonso, Grosjean conseguiu levar a estreante Haas a um respeitável 6º lugar e marcou os primeiros pontos para a equipe.

Rosberg Modo Campeão

Rosberg já não aceita mais o vice-campeonato e quer o título. Essa afirmativa parecia piada quando se analisava a reação do piloto alemão nos treinos livres e na qualificação, ele parecia muito adequado para uma segunda posição. No entanto, com todos os erros e estratégias, Rosberg figurou no ponto mais alto do pódio nesse primeiro GP. Logicamente é muito cedo pra dizer qualquer coisa, mas é interessante de ver.

Rosberg_2051518c

Hamilton

 Hamilton não teve um dia fácil hoje.

Veja os resultados

Resultado