As Últimas da Semana

Hockenheim, Ferrari, Pneus, Halo etc.

por Júnior Ribeiro

Hockenheim 2017

O Grande Prêmio da Alemanha não é o mesmo, está mudado. E não falamos apenas do traçado de Hockenheim que foi encurtado (2002). Os germânicos tem a sorte de ter um compatriota tetracampeão e outro brigando pelo título, além de terem uma equipe alemã com mais um campeonato bem seguro nas duas mãos, mesmo assim isso não parece atrair suficientemente os fãs. Por conta dos altos riscos financeiros, dificilmente a organização do Circuito tolerará a participação do mesmo em 2017. Por exemplo, em 2015 quem sediaria o GP da Alemanha seria Nurburgring, que reveza com Hockenheim, que, no entanto, não aceitou pagar a taxa requerida pela Fórmula 1. O problema só é minimizado com a informação de que Hockenheim acolherá a F1 mais uma vez em 2018, como previsto.

Pneus 2017

Os pneus de 2017 já estão passando por testes. Ferrari e Red Bull iniciaram os trabalhos nessa semana, em Fiorano e Mugello respectivamente. Os novos compostos serão mais largos e altos que os atuais e proporcionarão maior aderência mecânica, além de serem submetidos a maiores cargas aerodinâmicas. Confira abaixo as datas dos testes.

Testes de Pneus 2017
McLaren

Para a alegria dos fãs de automobilismo, a grande McLaren vem fazendo razoáveis progressos no decorrer dos últimos dois anos. Agonizando nas últimas posições em 2015, o time de Woking não cessará de evoluir o MP4-31, carro da temporada atual, mesmo com o foco em 2017. Já para o retorno das férias são previstas algumas inovações, inclusive na unidade de potência.

Ferrari e Williams

Esperando uma forte reação para 2016, o time do Cavalinho Rampante não conseguiu alcançar o objetivo e foi inclusive superado pela equipe do Touro Vermelho. Segunda colocada no Mundial de Construtores até o GP da Alemanha, a Ferrari caiu para a terceira posição, ao ter seus dois carros superados consistentemente pela Red Bull. O presidente da maior campeã da categoria, apesar da óbvia insatisfação, expressa que há um potencial não libertado dentro da equipe e que por isso não busca soluções externas para os problemas internos. Como resposta a esses problemas são previstas mudanças na estrutura organizacional (horizontalizada), com o foco nas aptidões individuais dos engenheiros.

McLaren Williams McLaren

Outra grande campeã que vem sendo superada e que precisa encontrar um caminho em breve é a Williams, que foi a terceira força por dois anos consecutivos, mas precisa se preocupar com forças ascendentes como McLaren e Force India, que se mostram próximas e até superiores em certos circuitos. Para o próximo ano a equipe ainda não definiu seus pilotos, que até o presente momento podem variar entre os atuais – Felipe Massa e Valtteri Bottas – e os eventuais Jenson Button e Sergio Perez, ambos bem vistos pela Diretora Claire Williams.

Halo, Rádio e Limites de Pista, A Novela

Algo que muito tem movimentado opiniões sobre a Categoria Máxima do Automobilismo são os limites de pista e as comunicações via rádio, que já renderam alguma punições e que foram aliviadas. Os rádios voltaram a fazer parte da realidade das corridas e Kimi Raikkonen expressou que isso favorece a segurança nas provas, sem determinar quem sairá vencedor de alguma. O finlandês ainda mencionou que limitações excessivas acabam prejudicando as corridas e gerando discussões desnecessárias. Os limites de pista são uma dessas limitações excessivas, visto que o piloto que vai muito além do determinado é naturalmente prejudicado com a perda de tempo. É consenso entre muitos pilotos que certas regras deveriam ser mais brandas, principalmente quando o proibido não gera ganhos óbvios.

Outra personagem da Novela da Fórmula 1 é o equipamento de segurança Halo, que foi mais uma vez adiado. A solução definitiva ainda não foi alcançada e a proposta mais aceita era sujeita a muita critica, tanto dos pilotos quanto dos fãs, inclusive por ameaçar a segurança em eventuais circunstâncias. Em contrapartida, Bernie Ecclestone salientou que os pilotos deveriam ao menos fazer uma prova com o equipamento e tirar suas conclusões, positivas e negativas, após uma experiência completa.

 

Não perca nada! Curta conosco as emoções da Fórmula 1.